Domingo, 26 de Maio de 2019, 18:44

Notícia:

Suspeito de estuprar, engravidar e dar abortivo para a filha de 11 anos em MT diz à polícia que jogou feto em rio

A vítima sofre um aborto supostamente espontâneo e foi internada em um hospital. O pai foi preso na quarta-feira (17) e, em depoimento, confessou que abusava da filha desde 2017.
Suspeito de estuprar, engravidar e dar abortivo para a filha de 11 anos em MT diz à polícia que jogou feto em rio Pai foi preso suspeito de estuprar e engravidar filha de 11 anos em Cuiabá — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Divulgação

Em depoimento à polícia, um pai de 39 anos preso suspeito de estuprar e engravidar a filha de 11 anos, revelou que jogou o feto no Rio Coxipó, em Cuiabá, depois que a vítima sofreu um aborto causado por um medicamento entregue por ele. A menina, que estava grávida de cinco meses, está internada em um hospital.

O suspeito - que não teve a identidade divulgada -, foi preso na quarta-feira (17). Ele foi ouvido e confessou que abusava a filha desde 2017.

À polícia, ele contou que forneceu um medicamento abortivo para a filha depois de descobrir a gravidez. Após ingerir o remédio, porém, a menina passou mal e sofreu um aborto, supostamente natural.

Ainda em depoimento, o suspeito relatou que ele próprio colocou o feto dentro de um sacola enquanto a mulher, a sogra e a outra filha dormiam e jogou no rio.

O Conselho Tutelar foi chamado e acompanha a criança. A menina está internada no Hospital Universitário Júlio Müller, em Cuiabá, onde passa por atendimento.

O pai deve ser encaminhado nesta quinta-feira (18) para audiência de custódia, quando a Justiça deve decidir se ele ficará preso ou responderá em liberdade.

O caso é investigado pela Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica).

 

Fonte: Tv Centro Ameríca

Comentários

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}